IlustraçãoPintura

Norman Rockwell e o imaginário coletivo

Norman Rockwell é sem dúvida um dos mais reconhecidos artistas da América. Percevel Norman Rockwell nasceu em 3 de fevereiro de 1894, o segundo filho de Nancy e Waring Rockwell, em Nova Iorque. Deixou o ensino médio para estudar na National Academy Museum & School of Fine Arts.

Impressionou a américa com seu imaginário coletivo e especialmente em razão das 323 capas da revista The Saturday Evening Post que realizou durante mais de quatro décadas, que se iniciou em 1916. Sua capacidade de relacionar valores tradicionais com os acontecimentos e circunstâncias de um mundo em rápida mutação fez dele um artista único. Nenhum outro pintor foi tão impresso e solicitado como rockwell. Selos, cartas de jogar, livros, murais, revistas e outras infinidades de aplicações.

A sua facilidade com o desenho fez dele um favorito da publicidade. Escolheu pintar a vida como ele queria vê-la, e as pessoas comuns foram os modelos para a maior parte das suas obras. Rockwell  dava atenção especial às expressões faciais, capturando as expressões de uma maneira exata e caricaturada, principalmente o que concerne às expressões infantis.

Todos os setores da vida norte-americana foram retratados por Rockwell, desde as virtudes como seus preconceitos. Da explosão do cinema até a corrida espacial, O artista não deixava que nada escapasse às suas mãos, até mesmo o incêndio em seu estúdio, onde ele perdeu inúmeros trabalhos, serviu de tema para alguns esboços que continham seu lado cômico.

Pintou os retratos dos presidentes Eisenhower, John Kennedy, Lyndon Johnson e Richard Nixon, assim como o de outras importantes figuras mundiais, tais como Gamal Abdel Nasser e Jawaharlal Nehru. Um de seus últimos trabalhos foi o retrato da cantora Judy Garland, em 1969.

Norman Rockwell criou um mundo que, em virtude de seus tradicionais elementos, parece familiar para todos nós, Desde 1953 até a sua morte em 1978, viveu em Stockbridge, Massachusetts, onde existe um museu dedicado a ele.

Como ele criou pinturas tão detalhadas? No início de sua carreira, Rockwell tinha pessoas como modelos para suas ilustrações. À medida que seu trabalho se tornava mais detalhado, exigia um método diferente – uma câmera. Rockwell começou a encenar cuidadosamente as sessões de fotos. “Houve detalhes, acidentes de luz, que eu perdi quando fui capaz de fazer apenas esboços rápidos de um cenário”, comentou Rockwell certa vez. “Uma fotografia capta tudo isso.”

Fontes de Pesquisa: Site oficial de Norman Rockwell, WikiArt, Imagens e Letras.

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button