Escultura

Henrique Oliveira, Uma erupção de textura

O início foi um insight ao perceber uma madeira em decomposição, descascando. Isso quando estudava em São Paulo. Agora, Henrique Oliveira, é um artista internacionalmente conhecido pelas obras feitas com o design remetendo àquele olhar juvenil sobre a lasca da madeira.

Tapumes, por exemplo, uma de suas criações, se projeta violentamente contra um casarão antigo criando uma simbiose artística. Esta obra, inclusive, foi exposta na VII Bienal do Mercosul, em Porto Alegre.

A técnica usa velhas e recicladas madeiras compensadas como matéria-prima. A partir disso, tons e padrões bonitos começaram a desbotar, inspirando toda a sequência de trabalho.

Em outra exposição, a Baitogogo, um emaranhado distorcido de galhos de árvore parece crescer organicamente e tomar conta das vigas do museu Palais de Tokyo, na França, onde se apresentou. Os galhos são como parasitas que se alastram pelos espaços abertos.

A obra rebenta de qualquer lugar e se espalha, como quem vai de encontro ao visitante, como uma favela em crescimento ou como o caos social. O crescimento é irreprimível e permite uma leitura ampla sob o olhar dos examinadores.

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button