Guerra

Os jornais das trincheiras

Num artigo de 100 anos atrás da Scientific American, precisamente de 24 de junho de 1916, intitulado “Jornais Impressos ao Alcance do Inimigo” já era percebido o fenômeno dos jornais de trincheira.

O artigo narrava que “Nas trincheiras da Bélgica e da França, que serpenteiam do Mar do Norte às montanhas de Vosges, o sério negócio da guerra não conseguiu abafar a velha alegria francesa nos soldados da França. Provas substanciais disso são encontradas em muitos jornais humorísticos que estão sendo publicados nas trincheiras ao alcance do fogo inimigo. ”

Algumas publicações eram feitas à mão e haviam outras mais bem elaboradas, mas sempre tiveram uma existência difícil, mesclando-se entre as necessidades da censura militar e o desejo de os soldados se comunicarem e serem informados ou entretidos

Os jornais dos soldados eram escritos e compartilhados entre uma enorme e distinta comunidade de homens que buscavam justificativas e motivações diárias para uma compreensão de suas circunstâncias extremas. Era uma maneira de tornar o cotidiano da guerra mais aceitável.

O fenômeno dos jornais das trincheiras é uma pagina maravilhosa do jornalismo mundial.

Fontes de pesquisa: British Library, A Scientific American, Nautilus, The Canadian Encyclopedia, Warm Museum, Discovery, History War.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo